Incêndios Residenciais

O incêndio é uma das principais ocorrências de acidentes domésticos. Eles não apenas destroem a própria estrutura física, mas também destroem boa parte dos bens materiais. Proteger sua casa do fogo é muito importante, pois a principal complicação é que esses acidentes vão causar uma reação em cadeia, que se espalhará por toda a casa e danificará o imóvel à frente. O dano geralmente é grande e caro para reparar, e pode até causar perdas de vida. Portanto, a prevenção é essencial.

O FOGO

As pessoas conhecem o fogo desde os tempos pré-históricos. A descoberta do fogo promoveu o progresso da humanidade, que aprendeu as técnicas de fazer fogo para preparação de alimentos, aquecimento, produção de ferramentas, defesa e outros benefícios. Sabemos que o fogo é a base da existência humana, mas também sabemos que o fogo deve sempre ser estritamente controlado. 

O INCÊNDIO

Quando o fogo foge ao controle humano, é chamado de incêndio e causa inúmeras perdas às pessoas. O combate a incêndio requer pessoal e materiais profissionais para a extinção, portanto, o corpo de bombeiros deve ser acionado prontamente durante as primeiras medidas de combate e resgate. Procure informações e ensine seus filhos a se comportar quando começar um incêndio em casa.

OCORRÊNCIAS

          Em Goiás apenas em janeiro e inicio de fevereiro de 2021 já foram atendidas 128 ocorrências pelo Corpo de Bombeiros militar, conforme imagem ao lado com dados retirados direto do site do CBMGO, são números altos se considerarmos que ainda estamos bem no inicio do ano

           Percebemos também que as casas unifamiliares estão mais sujeito a ocorrências de incêndio, devido a facilidade de acumulo de materiais que por sua vez pode ser inflamáveis ao contribuam para alimentação do incêndio caso ocorra

           Em apartamentos é menor as ocorrências mas se deve ter muito cuidado pois um incêndio em um apartamento pode afetar muita gente no edifício ate contribuir para o condenação de sua estrutura.

           Em apartamentos é menor as ocorrências mas se deve ter muito cuidado pois um incêndio em um apartamento pode afetar muita gente no edifício ate contribuir para o condenação de sua estrutura.

Fonte Site CBMGO

O QUE A LEGISLAÇÃO DIZ?

         Atualmente, não existe uma lei nacional que regule as medidas de proteção contra incêndio no ambiente residencial. Em prédios, o equipamento de proteção geralmente é instalado de acordo com as leis municipais ou estaduais. Para prédios comerciais, serviços ou áreas onde os logradouros públicos são densamente povoados, foi assinada em 2017 a Lei nº 13.425, que estabelece diretrizes gerais para prevenção de incêndios e prevenção de desastres e medidas de resgate em locais, prédios e áreas de reuniões públicas.

           A falta de leis rígidas relacionadas às medidas preventivas obrigatórias nas residências torna mais difícil proteger as residências dos riscos de incêndio. No entanto, algumas medidas podem ser tomadas para evitar acidentes. Se você mora em um apartamento, pode verificar no prédio, se necessário, e se há documentos atualizados para serem liberados pelos bombeiros e pelas obras. Além disso, para todas as moradias, existem vários hábitos que podem ser adotados todos os dias, o que é muito útil para a prevenção. Confira alguns deles abaixo.

7 dicas para proteger sua casa de incêndios e evitar acidentes

1 - Instalações Elétricas

Esqueça a famosa Gâmbia. Se você não estiver familiarizado com a fonte de alimentação, não tente repará-la. Fios danificados ou descascados podem causar curto-circuito, o que pode causar incêndio. Além disso, não use plugues T (chamados de Benjamin), extensões, etc. para sobrecarregar a central. Lembre-se sempre de desligar o dispositivo após o uso, de preferência desconecte o plugue de alimentação. Os fios, disjuntores e plugues devem ser verificados para evitar superaquecimento. Evite trabalhos que envolvam a rede, por mais fácil que pareça. Delegue essas tarefas a eletricistas, profissionais especializados no assunto Mesmo se a rede elétrica da casa for novinha, ela ainda pode causar incêndios devido ao puro e simples mau uso, sabia? Isso normalmente acontece por causa das sobrecargas.

2 - Aparelhos eletrônicos e eletrodomésticos

Todos os dispositivos eletrônicos devem ser usados de forma responsável e, se possível, evite ligá-los ao mesmo tempo, pois podem sobrecarregar a rede elétrica da casa. Por exemplo, se você não desconectar o ferro elétrico após o uso, pode ser perigoso. Lembre-se de desligá-lo após o uso. Microondas é outro tipo de equipamento com grande probabilidade de causar incêndio. Certifique-se de materiais que podem ser colocados nele. O aquecedores devem ser colocados em local seguro e isolado, longe de móveis como sofás, cortinas e travesseiros. Nunca os deixe ao lado da cama ou use-os para fins inadequados, como secar roupas. Não carregue o celular sobre móveis estofados. Ao sair de sua residência ou do ambiente onde você se encontra, não deixe equipamentos ligados.

3 - Cuidados na cozinha

A cozinha é um local que pode conter uma variedade de materiais inflamáveis. Portanto, tenha muito cuidado ao organizar a localização dos objetos. Mantenha materiais inflamáveis e produtos de limpeza longe de possíveis incêndios. Evite deixar o fogão acumular gordura, verifique sempre a coifa do equipamento ao utilizar o fogão. sempre fique na cozinha quando estiver usando o fogão. Caso você esteja muito cansado ou tenha consumido álcool e estiver com fome, coma algo já pronto, você pode cair no sono sem perceber

4 - Vazamento de gás

A maioria dos incêndios é causada por explosões causadas pelo vazamento de gás de cozinha. Para evitar essa situação e proteger sua casa de incêndios, se você usar gás de botijão (GLP), certifique-se de verificar cada vez que substituí-lo. Verifique as mangueiras e outros equipamentos. Mantenha a botijão de gás o mais afastada possível, de preferência fora da cozinha. O cilindro deve ser sempre usado na posição vertical. Mesmo que o gás esteja baixo, evite deita-lo para melhor aproveitá-lo. Isto é um grande perigo. No caso de utilização de gás canalizado, os canos devem ser verificados regularmente. Caso a casa esteja vazia, os registros devem estar sempre fechados. O mais importante é que a instalação não seja feita por si, mas sim realizadas por profissionais. Se sentir cheiro de gás, não acenda a luz, caso contrário, pode ocorrer uma explosão. Feche imediatamente a válvula e abra as portas e janelas para dissipar o gás.

5 - Diminua o acúmulo de materiais inflamáveis

Primeiro, o fogo precisa de faíscas, e faíscas fazem as chamas e os materiais agirem como combustível. Sobre o segundo ponto, falaremos agora com mais cuidado. O fato é que muitos dos materiais que usamos em nossas casas são inflamáveis. Por exemplo, a madeira no piso ou na estrutura do móvel é boa para a sustentabilidade do fogo porque pode ser usada como combustível. Outros materiais sólidos inflamáveis são: borracha; plástico; carvão; fibras têxteis; pesticidas. O ideal é manter uma quantidade mínima desses materiais em casa, deixando-os longe das fontes de fogo, como o botijão de gás, velas, lareira, fogão e entradas da rede elétrica — tomadas e adaptadores.

6 - Identifique objetos criadores de chamas

Você já se perguntou como é comum colocar objetos que geram ou retêm chamas em sua casa? Por exemplo, muitas pessoas gostam de acender velas aromáticas para deixar sua casa mais perfumada. Já temos o primeiro foco. Também precisamos lembrar do fogão, quase todo mundo tem em casa. Se você ou outro da casa for fumante, isqueiros, cigarros e suas bitucas são outro foco possível. Seguindo a mesma lógica, ainda existem lareiras nas cidades mais frias do país, fornos a lenha em casas antigas e churrasqueiras em casas de todo o país. Você vê que podemos lembrar muitos pontos que podem gerar chamas com pouco esforço, e esses pontos podem levar a incêndios? Você tem que ter muito cuidado com esses objetos, certo? Para proteger sua casa do fogo, certifique-se de que todas as casas sejam mantidas longe de tecidos como cortinas ou tapetes e fora do alcance de crianças.

7 - Seguro Residencial

Mesmo tomando todas as precauções, ainda pode acontecer um incêndio. Por isso, é importante você ter um seguro residencial para proteger sua casa contra incêndios. E diferente do que muita gente pensa, o seguro não é caro. O preço que você paga por ele, se comparado com o valor da residência, não chega a 1%. Ou seja, o seguro residencial é barato.

Em caso de incêndio ligue para o 193

© Todos os direitos reservados para JSantos Engenharia 2021.